SP

Home EMTU

Imagem pagina

13/03/2024 - BRT-ABC inicia segunda fase das obras, em São Bernardo do Campo



Intervenções da Fase 2 começaram na Av. Lauro Gomes, após cruzamento da Winston Churchill, e serão estendidas até o Terminal Sacomã, em São Paulo

 

Uma nova etapa de obras foi iniciada para a construção do BRT-ABC, sistema rápido de ônibus elétricos que conectará a região do Grande ABC à capital. Os serviços avançaram na Av. Lauro Gomes, após o cruzamento da Av. Winston Churchill, em São Bernardo do Campo, com a remoção do piso asfáltico.

A Licença Ambiental de Instalação, emitida pela Cetesb no final de janeiro, compreende a Avenida Lauro Gomes, a Avenida Marginal, a Rua Michel Saliba, a Rua Aída e a Rua do Grito, em São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul e São Paulo.

A Fase 2, com extensão de aproximadamente 15 km, inclui 13 paradas, três viadutos, quatro pontes e cinco passarelas. Nessa etapa, será construída a pista a partir da divisa de São Bernardo do Campo até o terminal Sacomã, em São Paulo.

Gerenciado pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e implantado e operado pela concessionária Next Mobilidade, o BRT-ABC é um sistema rápido de ônibus elétricos movidos a bateria, com recarga de oportunidade na rede área. No total, terá 18 km de extensão, podendo atender até 600 mil passageiros/dia.

Será operado por 92 ônibus totalmente elétricos, com ar-condicionado, silenciosos e não poluentes, fabricados pela Eletra, empresa brasileira de tecnologia de tração elétrica com sede em São Bernardo. A expectativa é de que o percurso entre o Terminal São Bernardo e o Terminal Sacomã, na capital, seja feito em 40 minutos na modalidade expressa. 

Primeira fase

A Fase 1 do BRT-ABC está praticamente concluída conforme o cronograma, incluindo a moderna parada em frente ao Shopping Metrópole, no Centro de São Bernardo.

A Parada Metrópole terá ar-condicionado, wi-fi, bilhetagem antes do embarque, acesso em nível aos veículos e facilidades para pessoas portadoras de deficiência. Será o modelo para as demais 15 paradas previstas no trajeto.

Terá também o Sistema de Transporte Inteligente (Intelligent Transport Systems-ITS), um conjunto de ferramentas tecnológicas para o controle de toda a operação.

O ITS municiará os gestores do BRT-ABC de informações em tempo real sobre horários dos ônibus, condições de trânsito, lotação etc., garantindo a interoperabilidade entre as paradas e o futuro Centro de Controle Operacional, no Terminal São Bernardo.

A Fase 1 começou nas Avenidas Aldino Pinotti e Lauro Gomes e terminou junto à Avenida Winston Churchill, em Rudge Ramos, divisa com São Caetano.

As obras deste trecho incluíram preparação do pavimento e concretagem de um trecho de 2,5 km da pista em São Bernardo.

 

BRT-ABC em números

·   Capacidade de até 600 mil passageiros/dia, com demanda inicial de 173 mil passageiros/dia.

·   Operação com 92 ônibus totalmente elétricos fabricados no Brasil, com tecnologia nacional, inclusive baterias, por meio de parceria entre empresas como Eletra, Mercedes-Benz, WEG, Caio e outras;

·   Veículos de piso baixo, não poluentes, silenciosos e confortáveis, com wi-fi e ar-condicionado;

·   Trajeto em via segregada, com 16 paradas fechadas e mais três terminais;

·   Bilhetagem realizada nas paradas, antes do embarque nos veículos, facilitando o acesso; embarque em nível e ampla acessibilidade;

·   Custo total estimado em R$ 950 milhões, inteiramente a cargo da empresa privada operadora (Next Mobilidade);

·   Trajeto de 18 km, atendendo diretamente três municípios do Grande ABC (São Bernardo, Santo André e São Caetano), mais Diadema e Mauá (via Corredor ABD).

·   Interligação com três terminais: São Bernardo (Paço Municipal), Tamanduateí (Linha 2-Verde do Metrô e Linha 10 Turquesa da CPTM) e Sacomã (Linha 2-Verde do metrô e Expresso Tiradentes).

·   Três opções de linhas: Paradora, Semiexpressa (oito estações) e Expressa (só os terminais São Bernardo, Tamanduateí e Sacomã); a linha Expressa fará o trajeto em menos de 35 minutos.


Sobre a EMTU
 

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba / Litoral Norte. As linhas gerenciadas pela EMTU transportam atualmente cerca de dois milhões de passageiros em 134 municípios do estado.



Atualizado em: 13/03/2024 13:38:56



Logotipo do Governo do Estado de São Paulo

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos S.A. de São Paulo - EMTU/SP utiliza cookies, que são controlados e armazenados em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no nosso portal implica na concordância com esse procedimento, que se fundamenta na Política de Privacidade da empresa.