Corredor Metropolitano Biléo Soares (Noroeste)

Com 32,7 Km de extensão e 7 Km de faixas exclusivas para ônibus, o Corredor liga Campinas aos municípios de Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa, Monte Mor e Americana.

Os principais benefícios para os moradores da Região Metropolitana de Campinas são:

  • Expansão na oferta de viagens entre os municípios
  • Redução do tempo de duração do percurso
  • Aumento da segurança
  • Diminuição da emissão de gases poluentes

Em agosto de 2009, entrou em operação a estação de transferência de Americana e em outubro do mesmo ano foi inaugurado o trecho Hortolândia-Sumaré do Corredor, incluindo o viaduto sobre a ferrovia ALL na SMR-20.

As obras na principal avenida de Campinas, a Lix da Cunha, foram concluídas em março de 2010, encerrando mais uma importante etapa do Corredor. A avenida ganhou nova pavimentação, faixa adicional exclusiva para ônibus, duas paradas (a Balão do Tavares e Alberto Sarmento) e uma estação de transferência (Anhanguera), todas possuem acesso especial para as pessoas com deficiência.

Junto ao Terminal Prefeito Magalhães Teixeira, em Campinas, foram entregues uma passagem de pedestres sob a Avenida Lix da Cunha.

Os terminais possuem a infraestrutura necessária para facilitar a movimentação dos portadores de deficiência como rampas, corrimãos e escadas rolantes que auxiliam o acesso desses passageiros às áreas interna e externa. Estão equipados com telefones públicos rebaixados, telefones especiais para surdos e banheiros adaptados.